Arquivo da categoria: Inovação Tecnológica

Obsolescência Planejada

Alguma vez você já teve que trocar um aparelho inteiro por causa de uma peça? O preço da peça era mais caro, ou quase o preço de um produto novo?

Isso acontece muito com impressoras jatos de tinta, MP3 Players, etc; e já aconteceu algumas vezes comigo.

Muitas vezes, ou quase sempre, isto acontece pois alguns produtos são produzidos seguindo o conceito da obsolescência planejada.

O que significa Obsolescência Planejada?

“Outra forma de dizer "criado para ir para o lixo". São produtos feitos com material de fácil desgaste que logo estragam, para que voltemos a comprar. Aqui também estão inclusos materiais descartáveis. Ex: sacolas e copos de plásticos, DVDs, esfregões, máquinas fotográficas, computadores, etc.”

O que significa Obsolescência Perceptiva?

“Convence-nos a jogar fora coisas que ainda são úteis e que estão funcionando perfeitamente, apenas porque surgiu um novo modelo ou porque mudou a aparência. Ex: televisões, celulares.
Ainda nessa categoria, também há a questão da limitação do uso, muito utilizada em softwares, quando um novo programa só pode ser utilizado com um sistema operacional específico, normalmente mais avançado. Técnica muito comumente usada pela Microsoft.”

Este é o tema do documentário "The Light Bulb Conspiracy".

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Irã vai criar “internet” exclusiva para o país

O Ministério de Tecnologias da Informação e Comunicações iraniano anunciou, na semana passada, um plano para que seja estabelecida, em cinco meses, uma intranet nacional – uma “Internet limpa”, nas palavras do ministro Reza Taghipour.

Na prática, significa que os milhões de internautas do país estarão permanentemente bloqueados de acessar a WWW, redes sociais e mesmo serviços internacionais de e-mail, segundo relata reportagem do International Business Times.

“Todos os Provedores de Serviços de Internet devem apresentar apenas a internet nacional até agosto”, afirmou Taghipour em pronunciamento. Páginas como Google, Hotmail ou Yahoo serão bloqueadas e substituídas por serviços, de buscadores a e-mails, administrados pelo governo.

O governo iraniano já começou o processo de registro dos interessados em usar o Irã Mail, o que inclui a verificação e gravação do nome completo dos usuários e seus endereços.

Fonte: Convergência Digital/Cnet

Pois é, este é o governo do Irã mostrando que aprendeu com os últimos acontecimentos no oriente médio, a chamada Primavera Árabe.

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Escrita em Braile

Tentando desenvolver um aplicativo que conseguisse transformar uma página de texto normal em um texto legível para cegos, pesquisadores da Universidade de Stanford criaram um aplicativo que poderá revolucionar a escrita em Braile. Eles tornaram possível que cegos pudessem utilizar dispositivos como tablets para escrever, barateando em até 10 vezes o processo de escrita antes realizado por uma máquina especial.

Segundo a Wikipédia: Braille ou braile é um sistema de leitura com o tato para cegos inventado pelo francês Louis Braille no ano de 1827 em Paris. O sistema de Braille aproveita-se da sensibilidade epicrítica (sensibilidade fina de toque e vibração. É uma sensibilidade importante para a distinção da localização de dois pontos distantes a uma pequena distância) do ser humano, a capacidade de distinguir na polpa digital pequenas diferenças de posicionamento entre dois pontos diferentes. Um cego experiente pode ler duzentas palavras por minuto.

Inicialmente, eles procuravam uma técnica que permitisse fotografar páginas de texto e converter esta em braile, porém algumas dúvidas surgiram: como conseguir que um cego detectasse que a iluminação era insuficiente, como um cego saberá qual a parte de cima da folha para que esta possa ser fotografada na orientação correta. foi então que eles perceberam que a melhor saida não era um conversor, mas um dispositivo que permitisse a escrita.

Uma máquina de escrever em braille, é um dispositivo sem tela, que é composto por somente 8 teclas: 6 de sinais, um enter, e um delete.

O problema maior era como fazer com que os dedos encontrassem as teclas em uma tela touchscreen sem relevo. a solução foi realizar o processo de forma inversa: ao invés dos dedos encontrarem as teclas, as teclas é que se posicionam em baixo dos dedos, permitindo que os cegos pudessem escrever sem ter que se preocupar com o posicionamento dos mesmos em telas sensíveis ao toque.

Segundo os cientistas, o dispositivo custará até 10 vezes mais baratos que uma máquina de escrever em braile tradicional.

Via: InovaçãoTecnológica

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Fita adesiva Elétrica

Matéria interessante do programa “Pequenas Empresas, Grandes negócios” da Rede Globo: “Fios pendurados na parede nunca mais! Agora é só colocar a fita elétrica adesiva. Um empresário do interior de São Paulo criou um produto inovador para os setores de Arquitetura, Construção Civil, Informática, áudio e video”.

Fita adesiva elétrica

Você deve estar se perguntando o que este video tem a ver com o assunto do blog; Bem, além de ser uma inovação, este produto pode ser a solução para a utilização de fios-terra em residências.

o que é fio-terra?

“O conceito básico da proteção contra choques é o de que os elétrons devem ser desviados da pessoa. O fio de cobre é um milhão de vezes melhor condutor do que o corpo humano, por isso se oferecermos aos elétrons dois caminhos para eles circularem (sendo um o corpo e o outro um fio), a maioria deles circulará pelo fio, minimizando os efeitos do choque na pessoa. Esse fio pelo qual irão circular os elétrons que escapam dos aparelhos é chamado de fio terra. Assim, a função do fio terra é recolher elétrons “fugitivos”, mas muitas vezes as pessoas esquecem de sua importância para a segurança.”

Não tenho números de estudos acadêmicos, porém, em todas as residências de amigos e conhecidos que eu fui, nunca vi uma casa que fosse preparada para utilização de fio-terra. O problema é que depois da casa ter sido construida ninguém quer mexer em suas paredes para conectar as tomadas ao terra, para implantar algo que, para muitos, não está fazendo falta alguma.

Este produto poderá incentivar a implantação do fio-terra pois é uma solução simples, limpa, e de baixo custo para implantação.

Importante lembrar que, em quedas de energia, a empresa responsável pela distribuição de energia de seu município pagará o aparelho eletrônico queimado, desde que a residência utilize tomadas aterradas (conectadas ao fio-terra).

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Rato ganha cérebro robótico que funciona normalmente

Lendo esta matéria publicada no site Hypescience.com, lembrei de uma patente que havia sido registrada pela microsoft: uma unidade externa de mémoria que poderia expandir a quantidade de informação que memorizamos e que também já poderia vir com  informações armazenadas.

Uma grande revolução está a caminho…

“Uma nova pesquisa de Israel colocou um cerebelo robótico minúsculo dentro do crânio de um rato, em um esforço para ajudá-lo a recuperar movimentos.

Os cientistas colocaram o cérebro “chip de computador” em um rato com lesões cerebrais, permitindo que o roedor alcançasse uma função normal do corpo.

O chip de computador é ligado no cérebro do rato com eletrodos, e assimila informação sensorial do corpo do roedor.

Esta informação é então interpretada, e envia mensagens de volta para o tronco cerebral. As mensagens são retransmitidas para o resto do corpo, o que dá ao rato sua capacidade de mover-se normalmente, apesar de sua lesão cerebral.

Para certificar-se de que o cerebelo robótico estava funcionando, os pesquisadores de Tel Aviv treinaram o rato para piscar quando ouvisse um som. Quando o cerebelo artificial estava ligado, o rato piscava, e quando estava desligado, ele não piscava.

Segundo os pesquisadores, essa é uma prova de que podemos registrar as informações do cérebro, analisá-las de uma forma semelhante à rede biológica, e devolvê-la para o cérebro de forma artificial.

Este tipo de pesquisa poderia eventualmente ser usado para criar membros artificiais para amputados.”

Via Hypescience.com

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).