Arquivo da tag: Análise de Pontos de Função

Quais os benefícios da Análise de Pontos de Função?

Pode-se destacar vários benefícios da aplicação da análise de pontos de função nas organizações:

  • Uma ferramenta para determinar o tamanho de um pacote adquirido, através da contagem de todas as funções incluídas.
  • Provê auxílio aos usuários na determinação dos benefícios de um pacote para sua organização, através da contagem das funções que especificamente correspondem aos seus requisitos. Ao avaliar o custo do pacote, o tamanho das funções que serão efetivamente utilizadas, a produtividade e o custo da própria equipe é possível realizar uma análise do tipo "make or buy".
  • Suporta a análise de produtividade e qualidade, seja diretamente ou em conjunto com outras métricas como esforço, defeitos e custo. Porém se o processo de desenvolvimento da organização for caótico (cada projeto é desenvolvido de forma diferente), mesmo que a contagem dos pontos de função do projeto e o registro do esforço tenham sido feitos de forma correta, a análise da produtividade entre os projetos será prejudicada.
  • Apóia o gerenciamento de escopo de projetos. Um desafio de todo gerente de projetos é controlar o "scope creep", ou aumento de seu escopo. Ao realizar estimativas e medições dos pontos de função do projeto em cada fase do seu ciclo de vida é possível determinar se os requisitos funcionais cresceram ou diminuíram; e se esta variação corresponde a novos requisitos ou a requisitos já existentes e que foram apenas mais detalhados.
  • Complementa o gerenciamento dos requisitos ao auxiliar na verificação da solidez e completeza dos requisitos especificados. O processo de contagem de pontos de função favorece uma análise sistemática e estruturada da especificação de requisitos e traz benefícios semelhantes a uma revisão em pares do mesmo.
  • Um meio de estimar custo e recursos para o desenvolvimento e manutenção de software. Através da realização de uma contagem ou estimativa de pontos de função no início do ciclo de vida de um projeto de software, é possível determinar seu tamanho funcional. Esta medida pode ser então utilizada como entrada para diversos modelos de estimativa de esforço, prazo e custo.
  • Uma ferramenta para fundamentar a negociação de contratos. Pode-se utilizar pontos de função para gerar diversos indicadores de níveis de serviço (SLA – "Service Level Agreement") em contratos de desenvolvimento e manutenção de sistemas. Além disso permite o estabelecimento de contratos a preço unitário – pontos de função – onde a unidade representa um bem tangível para o cliente. Esta modalidade possibilita uma melhor distribuição de riscos entre o cliente e o fornecedor.
  • Um fator de normalização para comparação de software ou para a comparação da produtividade na utilização de diferentes técnicas. Diversas organizações, como o ISBSG, disponibilizam um repositório de dados de projetos de software que permitem a realização de benchmarking com projetos similares do mercado.

Fonte: Métricas de Software – Agência Estadual de Tecnologia da Informção – Governo de Pernambuco.

Nascido em salvador, mas residindo atualmente em São Paulo-SP e Rio de Janeiro-RJ. É graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Análise de Pontos de Função – TRE-BA – 2010 – CESPE

Em um projeto de desenvolvimento, uma contagem deve incluir a funcionalidade provida pela conversão de dados e relatórios associados com os requisitos de conversão de dados.

Certo ou Errado? Certo

Entrada Externa é um processo elementar que processa dados ou informações de controle provenientes de fora da fronteira da aplicação. A intenção primária de uma Entrada Externa é manter um ou mais ALI ou alterar o comportamento do sistema.

São Entradas Externas

  • Transações de entrada de dados que mantêm ALI;
  • Transações usadas para alterar o comportamento do sistema ou controlar seu fluxo de processamento (informações de controle);
  • Cada processo elementar utilizando uma ou mais telas para manter um ou mais ALI;
  • Processos compostos de entrada de dados online, cujos dados são primeiramente armazenados para um posterior processo batch que atualizará os arquivos;
  • Cada atividade de atualização (inclusão, alteração e exclusão) deve ser considerada como uma Entrada Externa;
  • Funções de conversão de dados são contabilizadas como Entradas Externas dentro da contagem do projeto de desenvolvimento/manutenção.
Nascido em salvador, mas residindo atualmente em São Paulo-SP e Rio de Janeiro-RJ. É graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Análise de Pontos de Função – Detran-ES (2010) – CESPE

A métrica utilizada na análise de pontos por função é mais bem caracterizada como uma métrica para estimar o esforço para produção de determinado software que como uma métrica para estimar o prazo para produção desse software.

Certo ou Errado? Certo

A questão está correta, APF é apenas um método para medir o tamanho do software em unidades chamadas Pontos de Função. Métricas como desempenho, prazo são calculadas utilizando os Pontos de Função em conjunto com outros fatores.

Nascido em salvador, mas residindo atualmente em São Paulo-SP e Rio de Janeiro-RJ. É graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).