Arquivo da tag: Linux

No Linux ubuntu, como descobrir o endereço do arquivo PHP.ini sendo utilizado pelo Apache?

Execute o comando:

php -i | grep "Loaded Configuration File"

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Como saber onde o MySQL está armazenando os dados de seus bancos de dados?

Depois de uma atualização desastrosa no Ubuntu, o MySQL não consegue mais iniciar. Então, a única forma de resolver este problema é reinstalando o linux. Mas como salvar as informações armazenadas no banco de dados se não é possível inicializar o servidor MySQL para fazer o backup dos dados? Bem, as sugestões encontradas na Internet é para que seja feito o backup dos dados (copiando os arquivos datafiles) e depois sobrescrevessem os dados de uma nova instalação.

Mas onde estão os dados do MySQL?

A solução é simples:

Encontre o arquivo “my.cnf” (ou my.ini, se você estiver usando o Windows), utilizando o comando find do linux:

find / -name my.cnf

Em servidores que utilizam a configuração padrão, este arquivo se encontra na pasta “/etc/mysql/my.cnf”. Visualize o conteúdo deste arquivo, utilizando o comando cat:

cat /etc/mysql/my.cnf

Dentro do conteúdo deste arquivo, procure a variável “datadir”, o valor atribuído a ela é onde se localiza os dados armazenados (ex: /var/lib/mysql).

Pronto! Para copiar o arquivo é simples, modifique as permissões desta pasta inteira (recursivamente), compacte-a e mova para a pasta que você consiga acessar pelo cliente FTP (por exemplo, a pasta padrão do servidor web). Mude a permissão deste arquivo para conseguir copiar os dados pelo FTP.

chmod -R 777 /var/lib/mysql
tar -zcvf /var/lib/mysqldata.tar.gz /var/lib/mysql
mv /var/lib/mysqldata.tar.gz /var/www
chmod 777 /var/www/mysqldata.tar.gz

Agora, caso deseje restaurar o banco de dados é só seguir os seguintes passos:

  • Instale um novo servidor MySQL e teste para saber se ele está inicializando
  • Crie no novo servidor o banco de dados desejado (ele deve ter o nome exato do banco de dados antigo
  • Pare o servidor do MySQL
  • Sobrescreva a pasta que o MySQL criou para este banco utilizando a pasta contida dentro do arquivo de backup.
  • Inicialize o novo servidor MySQL
  • Banco de dados restaurado!

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Como utilizar o comando CHMOD no Linux Ubuntu

O comando CHMOD é utilizado para modificar permissões de arquivos e pastas no sistema operacional Linux.

Exemplo para dar todas as permissões a um arquivo:

chmod 777 /var/backup.zip

O comando ajustará as permissões do arquivo backup.zip, que está na pasta /var/ para 777.

É possível modificar a permissão de diversos arquivos ao mesmo tempo usando wildcards:

chmod 777 *.zip

O comando acima irá modificar as permissões de todos os arquivos *.zip na pasta atual para 777.

Existe ainda uma forma util de utilizar o comando chmod, que é mudando a permissão de uma pasta e de todos os arquivos e subpastas que tem dentro dela:

chmod -R 777 /var/www

Utilizando este comando acima, tudo que estiver dentro da pasta “/var/www” passará a ter permissão “777”.

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Como Instalar o Windows ou Linux a partir de um pendrive?

 

Problema: Instalar o Sistema Operacional em um computador (pessoal, notebook, netbook) que não tenha unidade de disco óptico.

Solução: Será necessário criar um pen drive “bootáveis”. Para isso, será necessário ter o arquivo ISO com a imagem do DVD de instalação do Windows ou Linux, um pen drive com capacidade suficiente para colocar os dados do DVD (aproximadamente 4GB), e o aplicativo gratuito Universal USB Installer.

O Aplicativo é muito simples de utilizar, você deverá selecional o nome do Sistema Operacional que vai utilizar, selecionar o endereço do arquivo ISO, e colocar o Pen drive para que o aplicativo possa formatá-lo, copiar os dados do DVD e criar o setor de boot necessário para a inicialização do sistema operacional.

Universal USB Installer Steps

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Origem das distribuições Linux

Se você deseja saber qual a origem de cada uma das distribuições linux, não deixe de visualizar a árvore genealógica do GNU/Linux

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Como reinicializar o MySQL no Linux Ubuntu

Depois de editar qualquer arquivo de configuração do MySQL não conseguimos observar as modificações funcionando pois é necessário que o mesmo seja reinicializado para que as novas configurações entrem em vigor. Para fazer isso, no Ubuntu, digite na linha de comando:

/etc/init.d/mysql start
/etc/init.d/mysql stop

Ou somente:

/etc/init.d/mysql restart

Se os comandos não funcionarem, tente navegar através dos diretório e então reinicie o servidor:

cd 
cd /etc/init.d
mysql restart

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Compactando e descompactando arquivos no linux

Hoje, estava precisando fazer backup de alguns arquivos que estavam no servidor, o problema que transferir arquivos via FTP pode ser muito demorado, principalmente se você tiver um site que gere arquivos de cache. A melhor forma é compactar o diretório e transferir apenas um arquivo. Assim você terá que utilizar os comandos abaixo.

Para compactar um diretório e todo o seu conteúdo (arquivos e subdiretórios), utilize o comando:

tar -zcvf diretorio.tar.gz diretorio

Lembre-se antes de remover o arquivo *.tar.gz, caso já exista um arquivo com o mesmo nome dará erro. Para fazer esta remoção, utilize o comando RM. Exemplo:

rm diretorio.tar.gz

Para descompactar o arquivo criado (restaurar o backup) utilize o comando:

tar -zxvf diretorio.tar.gz

Se, por acaso, ao tentar modificar alguns dos parâmetros e ao visualizar a pasta restaurada todos os arquivos tiverem sido susbstituidos por arquivos com extensão gz (compactados com gzip), fique calmo, apenas utilize o comando abaixo:

gunzip -rv /diretorio

Ele irá descompactar cada um dos arquivos dentro de sua pasta e subpastas, restaurando-os assim ao formato original.

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Como remover um diretório não-vazio no linux?

Ao tentar deletar uma pasta (que não está vazia) utilizando o comando tradicional, o linux acusa o erro “rmdir: failed to remove ‘directory name’: Directory not empty”. Para remover pastas que não estão vazias você precisará utilizar o comando “RM”

Atenção: cuidado ao utilizar este comando, ele irá deletar um diretório e todos os arquivos e subdiretórios contidos nele. caso utilize este comando na raiz do seu sistema, ele irá deletar todos os dados.

rm –R NOMEDODIRETÓRIO

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Como converter arquivo texto do formato Unix para o DOS?

Estava gerando uns arquivos no Mainframe para serem utilizados como arquivos de carga em um outro sistema, quando tive o seguinte problema: percebi que o formato dos arquivos gerados não era o do MS-DOS, mas do UNIX (aquele mesmo que não faz a quebra de linha utilizando CR+LF, mas somente o LF).

Então como solucionar este problema? Como fazer esta conversão?

O sistema que utiliza estes arquivos apenas reconhece se estiver no formato DOS. Procurando na internet achei o Freeware Tofrodos, ele é composto por dois executáveis:

  • fromdos.exe – converte os arquivos do formato DOS para o formato UNIX;
  • todos.exe – converte os arquivos do formato Unix para o formato DOS.

Para utilizá-los basta arrastar e soltar o arquivo a ser convertido em cima do executável (fromdos.exe ou todos.exe) e pronto! caso você esteja interessado em realizar esta conversão em poucos arquivos, existe também sites que realizam essa conversao online.

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Onde fica o arquivo httpd.conf do Apache?

Se você é usuário do Linux e o Apache 2 foi instalado no local padrão, então o arquivo poderá ser encontrado na pasta /etc/apache2/

Porém, as configurações principais do servidor Apache2 devem ser feitas no arquivo apache2.conf, que se encontra no mesmo diretório citado no parágrafo anterior.

Caso você esteja procurando o local onde se configura os domínios para a criação de múltiplos sites em um mesmo servidor (Virtual Host) o arquivo onde se encontram estas configurações é o /etc/apache2/sites-available/default ou, em algumas distros do linux, em “/etc/apache2/sites-available/000-default.conf”

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).